top of page

Sondas Culturais

São caracterizadas como uma técnica exploratória, utilizada para investigar situações do cotidiano, tendo como base a auto documentação realizada pelos participantes.

Características

Duração Média

  •  Qualitativa; 

  • Comportamental

Participantes

5 - 10

Nível

Médio

Material

  • Câmeras fotográficas

  • fichas

  • canetas

  • diários

O QUE É

De acordo com Boehner et. al. (2007), as sondas culturais constituem-se como uma abordagem interpretativa, que faz uso de objetos projetados e tarefas provocativas que servem para dar suporte à inclusão dos futuros usuários nas etapas iniciais do processo de design. O objetivo a partir da sondagem é coletar informações quebradas sobre como as pessoas vivem e entender o que pensam.

As sondas não são focadas em analisar os dados de maneira objetiva, mas sim, voltar as atenções subjetivamente, concentrando-se nas implicações culturais do futuro design e encontrar formas de criar novas possibilidades para um novo serviço ou produto.

APLICAÇÕES

As sondas culturais podem estar presentes nas seguintes fases de um projeto:

 

  • Compreensão: Em sua fase inicial, podem ser usadas com o intuito de reunir dados, analisar e selecionar as ideias, que direcionam a definição dos objetivos a serem alcançados, bem como os assuntos a serem abordados, por meio das sondas culturais. Esta fase pode auxiliar a organizar e pensar as possíveis tarefas das próximas etapas do projeto.

 

  • Experimentação: Nesta fase, depois de preparados os materiais, as sondas culturais são entregues aos participantes, de modo que possam ser usadas para ajudar a identificar possíveis padrões de comportamento, dados importantes, etc. Esta fase pode ser utilizada para direcionar o que é necessário para geração de alternativas.

COMO UTILIZAR

Fazendo uso de uma abordagem participativa e utilizando métodos menos invasivos que possibilitam acesso a questões íntimas e pessoais, os usuários descrevem seus sentimentos, atitudes e experiências de acordo com a realização das atividades propostas nas sondas. Suas atividades são tipicamente focadas na descrição dos contextos e práticas atuais, como também na exploração de oportunidades futuras de design. As sondas podem ser desenvolvidas individualmente ou em grupo, e podem ser utilizadas diferentes técnicas, como kits com câmeras fotográficas, fichas, diários, mapas, entre outros, podendo o kit ser alterado de acordo com os desdobramentos do projeto em curso.

 

 

  1. Identificar o tema ou problema a ser explorado;
     

  2. Definir o público a ser pesquisado;
     

  3. Coletar, analisar e compilar os dados em mapas mentais que irão direcionar posteriormente a definição dos objetivos a serem alcançados e assuntos a serem abordados por intermédio das sondas culturais;
     

  4. Discutir, utilizar sessões de brainstorming para a geração de ideias e posteriormente materializar as sondas;
     

  5. Entregar as sondas aos usuários selecionados, explicar o objetivo da pesquisa as atividades a serem realizadas e o tempo estipulado;
     

  6. Recolher as sondas após o prazo estipulado, fazer uma análise preliminar do material e, posteriormente, iniciar uma discussão mais aprofundada acerca dos temas específicos, utilizar a técnica de brainstorming para a geração de alternativas;
     

  7. Selecionar uma ou mais alternativas para possível desenvolvimento, com base na percepção, construída a partir dos resultados das sondas, acerca do contexto pessoal do público analisado;
     

  8. Elaborar, desenvolver e finalizar as soluções propostas;

Ancora Sondas Culturais
MATERIAIS DE APOIO

Cabeçalho 5

BOEHNER, Kirsten et. al. How HCI Interprets the Probes. Anais… CHI 2007 Designing for Specific Cultures. San Jose, CA, USA, abr./maio, 2007.

 

ZACAR, C. R. Hasegawa. O USO DE SONDAS CULTURAIS NO PROCESSO DE DESIGN DE PRODUTO: uma experiência com estudantes de graduação, p. 1395-1405 . In: Anais do 11º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design [= Blucher Design Proceedings, v.

 

LOBATO, Fernanda Hoffmann. PROPOSTA DE MODELO DE DESIGN PARTICIPATIVO NA CONSTRUÇÃO DE INTERFACES NOS SERVIÇOS PÚBLICOS DIGITAIS. 2022.

bottom of page